O cantor Frank Aguiar abriu o seu coração e conversou com a equipe do programa Fofocalizando. Falou sobre as polêmicas que rondam a sua vida, sobre o seu relacionamento com a ex-mulher Renata Banhara e contou se já ficou com as coleguinhas Simone e Simaria.

Sobre as supostas agressões dele à Renata, ele preferiu não comentar. “Vamos respeitar o momento dela, prefiro não falar nada“, disse ele. Na época das denúncias, Frank negou qualquer tipo de briga: “Não houve agressão. Em nenhum momento eu bati na Renata“.

Entrando mais a fundo na vida do também político, Aguiar disse que nunca ficou com Simone e nem com Simaria quando elas trabalharam juntas com ele como backing vocal. “Eram como filhas para mim, não havia possibilidade de nada“.

Renata Banhara tem passado por momentos difíceis por conta de uma bactéria que causou uma grave infecção em seu cérebro. Lutando contra a doença, a modelo revelou que sente fortes dores pelo corpo, durante uma entrevista ao portal “R7”.

“Está sendo muito difícil. Tenho tido muita fraqueza. A dor na cabeça é constante, ela não para. É de manhã, à tarde e à noite. Mas a do corpo, que chega até o joelho, é esporádica: dois dias sim, um dia não, dois dias não, um dia sim”, contou.

Ainda na entrevista, a loira contou como está sendo seu dia a dia. “Minha vida se resume em cama e quarto. Agora eu estou bem, mas sei que a qualquer hora vou voltar a passal mal”.

A bela ainda falou dos efeitos colaterais do tratamento. “Desde que fiquei doente, nunca passei uma semana sem dor. Tenho inchaços principalmente nos joelhos, aí não consigo andar. Todas as juntas ficam sem movimentos por causa da dor. Tem dias que não dá para piscar direito com um dos olhos, enquanto o outro pisca normalmente. Me sinto uma mutante”.

Apesar do sofrimento, Renata acredita na cura: “A bactéria não está morta, apenas isolada. Se me deixar levar pela dor e pela emoção, vou cair em um abismo sem fim. Por isso tenho que acreditar nesses médicos que estão cuidando de mim, que dão o seu melhor, que são carinhosos e queridos demais”.