Deputado federal revelou que vai abandonar política e chocou ao detalhar motivos.

O deputado federal Tiririca está provocando grande polêmica durante sua estadia no Congresso Nacional, em Brasília. Recentemente, a coluna ‘Radar’, da Revista Veja, revelou que o parlamentar palhaço estaria usando as verbas políticas para realizar os seus shows em todo o país, o que, por si só, já gera uma irregularidade grave no momento político que passa o país. No entanto, neste domingo (3), Tiririca vai fazer revelações ainda mais importantes e o que ele tem a dizer promete mexer com os patamares do que acontece na capital federal.

Tiririca desabafa sobre política no Brasil no ‘Conexão Repórter’ e confessa proposta de propina
No ‘Conexão Repórter’ deste domingo (3), Roberto Cabrini mostrará o que teria motivado Tiririca a largar a política do país.

Os detalhes que ele dará prometem ser bastante intrigantes, ajudando muita gente a fazer todas as mudanças que ele decidiu tomar. Em 2018, Tiririca, que foi um dos deputados mais votados das últimas eleições, não vai mais concorrer ao pleito.

O humorista alega que teve muitas desilusões no ambiente propina e garante até que recebeu propostas de propina para tomar certas decisões enquanto está como parlamentar, ou seja, nos últimos sete anos. Faltando um ano para Tiririca terminar o seu segundo mandato, ele já decidiu que não dá mais e que vai voltar a dedicar sua vida à carreira artística.

Tiririca abre o jogo e diz que foi vítima da corrupção em Brasília
Com o bordão “Pior do que está não fica”, o deputado conquistou os eleitores. Em uma entrevista dada ao jornalista Roberto Cabrini, no Ceará, o parlamentar lembra sua infância de pobreza e também do tempo em que trabalhou no circo.

Em uma família com doze filhos, o palhaço teve dificuldades até mesmo para ter comida. Dona Maria Alice, matriarca do palhaço, ajudou na passagem por esse tempo tão complicado. No papo, ele também falou sobre o casamento com Nana Magalhães, que virou uma celebridade na internet por ser muito bela.

Aos 52 anos, o político ainda contou que se sentia inseguro na política e conta que apresentou dezenas de projetos de lei relacionados à cultura e ao circo, conseguindo a aprovação de apenas um, que inclui artes e atividades circenses na Lei Rouanet. Desgostoso com tantas coisas, ele decidiu sair da disputa e não quer mais saber de política tão cedo. A decisão provocou polêmica, especialmente após ele não revelar quem teria proposto a propina a ele durante o mandato.